(67) 3029.8464

02 de Janeiro de 2013

O Sommelier e o Território do Vinho

Um dia ele pensou: “está na hora de rever meus conceitos”. E, revendo, comprou uma passagem e foi parar em Santa Barbara, na Califórnia. Lá, cumprindo o roteiro da maioria dos brasileiros que se mudam, foi trabalhar em um restaurante e estudar inglês. Notou com o tempo que, apesar das gorjetas serem boas, o funcionário mais reconhecido era o especialista em vinhos, o sommelier. “Preciso aprender esse negócio”, pensou. Sem piscar, mudou-se para Napa Valley, um dos melhores terroirs do mundo para vinhos, na mesma latitude de Bordeaux. Lá, começou a trabalhar no restaurante BRIX 25, com uma adega com mais de 1.500 rótulos de vinhos, uma loja com produtos da região anexada ao restaurante e do lado de fora um parreiral, onde era produzido o próprio vinho.
 
O curso de Enologia e Viticultura com ênfase em Marketing do Vinho, na Universidade de Napa Valley, foi natural, assim como a ida para outro restaurante, este um estrelado do guia Michelan chamado Bottega, onde o chef e proprietário era nada mais nada menos que Michael Chiarello, estrela do programa TOP Chef Masters do canal Food Networks. Chic, não?!
 
Foram três anos abraçado pelo vinho: sua casa era cercada por um vinhedo, dividia o espaço com um sommelier e uma chef de cozinha. Sua vida então era trabalhar, cozinhar, beber vinho e aprender tudo sobre ele. No último ano trabalhou em cima do seu projeto de produzir um rótulo próprio de vinho e vendê-lo no Brasil. Completado este período mudou-se para Campo Grande. Foi aí que tudo começou.
 
Bem, estamos falando de Diogo Wendling, o idealizador e proprietário do Território do Vinho, uma adega e bistrô delicioso situado à Rua Antônio Maria Coelho, onde a gastronomia se une aos maravilhosos vinhos escolhidos por Diogo, para fazer da refeição uma festa dos sentidos.
 
Estivemos lá e ainda trago na lembrança o maravilhoso Risoto de Limão Siciliano regado a um inesquecível Tinto Chianti D.O.C.G. Albola, uma das dicas do Diogo que ficamos felizes em seguir.
E por falar em dicas, ele deixou aqui para dividirmos com vocês, três vinhos inesquecíveis, que combinam com nosso clima, tão quente por esses dias e suas harmonizações. Aproveitem, especialmente Marília Gaia Ceravolo, nossa leitora diária e amante de vinhos. E quando forem ao Território, levem nossos cumprimentos ao Diogo. Olhem só as dicas de vinhos e harmonizações em suas próprias palavras:
 
O Vinho Branco Espumante Milantino Brut  fica bem harmonizado com a Salada Território do Vinho (folhas verdes, tomate cereja, mozarela de búfala, peito de peru e croutons). Uma harmonização perfeita para o fim de ano e por ser um período de festas. O rótulo Milantino é nacional, produzido em Garibaldi, no Rio Grande do Sul. Excelente dica porque o espumante junto à salada remetem à leveza e a refrescância. Os vinhos nacionais estão conquistando o mercado internacional, onde sua notoriedade é evidente.
O Tinto Chianti D.O.C.G. Albola  fica melhor ainda quando servido junto ao Polpetone de Carne (recheado com mozarela e molho pomodoro) e acompanhamento de pão italiano. Sua harmonização está ligada à origem, tanto do vinho quanto do prato: Itália. O ideal é sempre combinar rótulos de país de origem com o prato também de origem. O Chianti é indicado para combinações com molho de tomate, massas e carne, e por ter uma ótima acidez. É produzido através da uva Sangiovese da região da Toscana.
O Rosé Paulo Laureano Premium D.O.C. Alentejo fica ótimo com queijo brie e geleia de pimenta aquecidos, servidos com torradas. Aqui a dica da harmonização está ligada às cores do vinho e do prato selecionado. Paulo Laureano é considerado um dos melhores enólogos de Portugal e seu Rosé é produzido a partir de três uvas: 25% de uva Alfrocheiro, 50% de Aragonez e 25% de Tinta Grossa.
Território do Vinho
Rua Antônio Maria Coelho, 3.210 – Jardim dos Estados
(67) 3029-8464
 
Lembre-se de ligar antes para fazer sua reserva.
 
Andréia e Fabiana
Blog Attitude Chic
Voltar
  • Compartilhe
  • Compartilhar

Instagram

Facebook